Aprendizado Espírita
Textos e ferramentas para aprender e divulgar o Espiritismo
CapaCapa
Meu DiárioMeu Diário
TextosTextos
ÁudiosÁudios
E-booksE-books
FotosFotos
PerfilPerfil
Livros à VendaLivros à Venda
Livro de VisitasLivro de Visitas
ContatoContato
LinksLinks
Meu Diário
05/06/2017 08h07
COMECE POR AQUI - Novidades, Onde Encontro, Destaques, Contatos


AQUI                         AQUI                         AQUI


AQUI                            AQUI                         AQUI


AQUI                            AQUI                         AQUI


NOVIDADES

Aqui você acompanha as novidades do site:

  • Espiritismo e Sincretismo Religioso - Panorama histórico (aqui)
  • Espiritismo e Espiritualismo - Distinções e aproximações (aqui)
  • Vida e morte - A dupla face da existência (aqui)
  • Pensamento e vontade - Ação do pensamento sobre os fluidos (aqui)
  • Cuidar da sensibilidade - Vigiai e orai! (aqui)
  • Allan Kardec e uma médium curadora (aqui)
  • Seleções da Revista Espírita (aqui)
  • O Consolador prometido e o Espírito de Verdade (aqui)
  • A obsessão espiritual - Alguns conceitos fundamentais (aqui
  • Evangelho segundo o Espiritismo: Elaboração, edição e estruturação (aqui)
  • Carlos Imbassahy - Defensor destemido dos postulados espíritas (aqui)
  • Literatura Espírita: Leituras essenciais para uma boa formação doutrinária (aqui)
  • Cenas da vida de Padre Vítor (aqui)
  • A Princesa Isabel e a Espiritualidade (aqui)
  • As Três Revelações Cristãs (aqui)
  • Paulo Roberto Viola - A Princesa Isabel e as rainhas santas (aqui)
  • Paulo Roberto Costa - Visão espirita do Segundo Reinado (aqui)
  • Fenômenos mediúnicos na História (aqui)
  • Histórias de O Livro dos Espíritos (aqui)
  • A didática de Jesus (aqui)
  • Preparando o improviso (aqui)

​E acessa nosso Facebook:

https://www.facebook.com/aprendizadoespirita.net/

Voltar


ONDE ENCONTRO

Aqui você tem as especialidades do site: os recursos e ferramentas para estudar e divulgar o Espiritismo.

  • ONDE ENCONTRO

Informações sobre Kardec
Obras Espíritas de Referência
Pesquisa bibliográfica espírita
A Revista Espírita de Allan Kardec
Planificação e Elaboração de Palestras
Ferramentas para estudar e divulgar o Espiritismo
Orientações a Trabalhadores e Atividades Espíritas

  • ESTUDOS ESPÍRITAS

EVANGELHO E ESPIRITISMO
FILOSOFIA E ESPIRITISMO
CIÊNCIA E ESPIRITISMO

Voltar


TEXTOS EM DESTAQUE

Aqui você tem os textos mais importantes e/ou mais acessados do site.

  • Evangelho e Espiritismo (aqui)
  • Allan Kardec: livros, textos e imagens do Codificador (aqui)
  • Gestão do Conhecimento e Doutrina Espírita (aqui)
  • Aperfeiçoando Habilidades de Comunicação - 1a. Parte (aqui)
  • Preparando o improviso (aqui)
  • Metodologias para eventos de ensino-aprendizagem (aqui)
  • Verbos da didático-pedagogia (aqui).
  • Organizando um Fichário de Leituras Espíritas (aqui)
  • A documentação Bibliográfica no Estudo Pessoal da Doutrina Espírita (aqui)
  • GEDE - Guia de Estudos da Doutrina Espírita (aqui)
  • O Livro dos Espíritos e seus desdobramentos (aqui)
  • Como estudar e aprender melhor (aqui)
  • Como ler e escrever melhor (aqui)

Voltar


FIDELIDADE DOUTRINÁRIA

Aqui você tem a posição do autor relativamente à questão da fidelidade doutrinária no Espiritismo.

  • Fidelidade Doutrinária (aqui)

​Leia também:

  • Pedra de toque (aqui)
  • Lemas ou divisas (aqui)
  • Separar os livros bons dos maus, os falsos dos verdadeiros (aqui)

Voltar


QUEM SOU EU

O AUTOR

Aqui você tem as informações sobre o autor do site.

  • Perfil (aqui)
  • Veja também os livros que escrevi (aqui)
  • Baixe gratuimente o e-book Gestão do Conhecimento e Doutrina Espírita, também de minha autoria (aqui)


  1. Para saber sobre o Instrutor Guima, clique (aqui)

Instrutor Guima

Voltar


CONTATOS

Aqui você tem as formas de interagir com o site, bem como os meios de informar incorreções, omissões, quebras de links, sites descontinuados, etc.

  • Formas de interação e compartilhamento (aqui)

Voltar


ESTRUTURA DO SITE

MAPA DO SITE

Aqui você tem um resumo (mapa) do site: Seções, Módulos, Séries, meios de acessar as páginas, como pesquisar, etc.

  • Estrutura do Site Aprendizado Espírita (aqui)

  • Para localizar Módulos, estudos e outros e tópicos especiais, acesse: 

ÍNDICE GERAL DO SITE

BIBLIOGRAFIA DO SITE

CASAS ESPÍRITAS DE LAMBARI

PESQUISA NO SITE

  • Para pesquisar o conteúdo do site, use a Pesquisa Google posta à margem direita superior da página: 

AVISOS

  • O Aprendizado Espírita somente hospeda livros, textos e e-books próprios. Eventuais textos de terceiros foram disponibilizados, citados ou transcritos com autorização ou de conformidade com a legislação própria.
  • Nossos textos, e-books, apresentações e artigos são de livre circulação, desde que de forma gratuita e em benefício da divulgação doutrinária espírita. Pedimos a gentileza de citar a fonte original: Aprendizadoespirita.net.
  • Solicitamos que nos informem quaisquer problemas relativos a textos, sites, links, para que façamos a correção. Contato: (aqui)
  • Se links para o site PORTAL DO ESPÍRITO (http://www.espirito.org.br) levarem ao texto de destino, mas retornarem à página de abertura do site, clique novamente o link disponibilizado pelo Aprendizado Espírita, que o problema se resolve.

 TÁBUA DE ASSUNTOS


SEÇÃO ASSUNTOS

A

Introdução ao Aprendizado Espírita

  • Objetivos
  • Estrutura do Site
  • Fidelidade Doutrinaria
  • Estudar e Aprender
  • Ler e Escrever

B

O que é Espiritismo

  • Princípios fundamentais do Espiritismo
  • O que é e o que não é Espiritismo
  • Fidelidade doutrinária
  • Crítica de livros espíritas

C

Espiritismo em tom de conversa

  • Perguntas e respostas sobre temas doutrinários
  • Entrevistas
  • Esclarecimento a desencarnados
  • Comunicação entre cônjuges e entre pais e filhos
  • Arte da conversação e da negociação
  • Diálogos da Série EM TOM DE CONVERSA

D

Planejamento e Organização Pessoal

  • Gerenciamento pessoal
  • Organização pessoal e administração do tempo
  • Visão, missão e valores pessoais

E

Estudo Pessoal do Espiritismo

  • Ferramentas eletrônicas para estudar o Espiritismo
  • Guia de estudos, índices de obras espíritas, materiais de referência
  • Técnicas de documentação como forma de estudo, hábitos e técnicas práticas de documentação pessoal, documentação espírita, modelos de fichas

F

Aprendizado Didático de Espiritismo

  • Palestras da série ADE: Conjunto de palestras, denominadas "sintético-niveladoras", objetivando a dar uma visão de conjunto de toda a estrutura doutrinária, acentuando as questões mais fundamentais.

G

Comunicação na Casa Espírita

  • Atividades de comunicação da casa espírita: recepção, triagem, atendimento fraterno, divulgação doutrinária
  • Canais de comunicação internos e externos à Casa Espírita
  • Meios impressos, eletrônicos e audiovisuais de comunicação no Movimento e na Casa Espírita
  • Palestras, exposições, palestrantes e expositores

H

Técnicas de Ensino e Aprendizagem

  • Estratégias, métodos, técnicas, procedimentos, recursos e atividades didáticos praticados no Movimento Espírita (Evangelização, Mocidade, Cursos Regulares, Palestras e Eventos)
  • Espiritismo e educação
  • Pedagogia espírita

I

Metodologia e Pesquisas Espíritas

  • Documentação bibliográfica, técnicas de fichamento, anotações e elaboração de mapas mentais,  referenciação bibliográfica, obras espíritas de referência
  • Metodologia científica, teoria do conhecimento, epistemologia, crítica do conhecimento
  • O Espiritismo em seu tríplice aspecto
  • Pesquisas científicas do paranormal

J

Direção da Casa Espírita

  • Fundação, Organização e Administração do Centro Espírita - Organização doutrinária, jurídica e contábil
  • Os dirigentes espíritas - Participação e poder nos Centros Espíritas
  • Administração dos recursos materiais e Gestão de Pessoas
  • Estrutura do Centro Espírita - Patrimônio, instalações e equipamentos - Manutenção das atividades
  • Reuniões, cursos, atendimentos
  • Movimento Espírita - Integração entre os Centros Espíritas - Movimentos de Unificação
  • Planejamento das atividades - Serviços do Centro Espírita - Assistência Social Espírita
  • Comunicação Social Espírita - Voluntariado - Eventos e comemorações espíritas
  • Centro Espírita e atividades culturais - Atividades dinamizadoras
  • Centro Espírita e sociedade - Centro Espírita e política
  • O Centro Espírita e o futuro

K

 Trabalhadores da Casa Espírita

  • As tarefas do Centro Espírita
  • Colaboradores, trabalhadores, tarefeiros, voluntários
  • Capacitação de tarefeiros
  • Relações humanas nos Centros Espíritas
  • Humanização do Centro Espírita

L

Qualidade da Prática Doutrinária

  • Qualidade doutrinária e de execução das atividades da Casa Espírita: Reuniões Evangélicas (Atendimento Fraterno, Explanação do Evangelho segundo o Espiritismo, Passe) – Reuniões de Estudos Doutrinários  Reuniões de Estudo da Mediunidade – Reuniões de Desobsessão  Reuniões de Divulgação  Reuniões de Estudos Doutrinários e de Orientação para Diretores e Colaboradores do Centro.
  • Qualidade doutrinária e de funcionamento das atividades de Orientação Doutrinária,  Evangelização, Mocidade, Cultura e Arte.
  • Qualidade doutrinária, de instalação e funcionamento da Secretaria, Biblioteca, Livraria, Videoteca, Auditório, Sala de Aulas, Sala de Passes, Espaços Administrativos e de Assistência Social.
  • Qualidade doutrinária, de instalação e funcionamento das Atividades Sociais (Gestantes, Crianças, Idosos, Carentes, Doentes, Deficientes, Visitas) e Eventos Espíritas (Congressos, Seminários, Simpósios, Encontros, Conferências, Workshops)

M

Gestão do Conhecimento Espírita

  • Conceitos de gestão do conhecimento e aprendizagem organizacional
  • Conceitos de dado, informação, conhecimento, sabedoria
  • Conhecimentos tácitos e explícitos
  • Tecnologia da informação voltada para Gestão da informação e do conhecimento (GIC)
  • Fontes e repositórios do Saber Doutrinário Espírita
  • Plataformas, sistemas e ferramentas tecnológicas para GIC
  • Boas práticas de GIC nas casas espíritas

N

Formação de Formadores Espíritas

  • Estudo e desenvolvimento das competências dos formadores de atendentes, evangelizadores e expositores da Casa Espírita.
  • Estudo e desenvolvimento das competências dos atendentes,  doutrinadores, evangelizadores e expositores da Casa Espírita.

Voltar


CASA ESPÍRITA FRANCISCO DE PAULA VÍTOR

Aqui você tem informações e fotos da Casa Espírita Francisco de Paula Vítor, de Lambari, MG, onde o autor iniciou suas lides espíritas e participa de atividades doutrinárias.

  • Espaço Fraterno Francisco de Paula Vítor (aqui).

Voltar


SEARA ESPÍRITA BEZERRA DE MENEZES

Aqui você tem informações e fotos da Seara Espírita Bezerra de Menezes, de Lambari, MG, onde o autor participa de atividades de divulgação doutrinária.

  • Seara Espírita Bezerra de Menezes. (aqui)

Voltar


 


Publicado por ALGuimaraes em 05/06/2017 às 08h07
 
05/01/2016 21h54
A - INTRODUÇÃO AO APRENDIZADO ESPÍRITA (IAP)

Eu sei, respondeu a mulher, que há de vir o Messias, chamado Cristo; quando ele vier nos anunciará todas as cousas. Disse-lhe Jesus: Eu o sou, eu que falo contigo.

(Jesus e a mulher samaritana. Evangelho de João, 4, 25-26) 


SUMÁRIO

CAPÍTULO I - APRESENTAÇÃO

     CAPÍTULO II - ADULTOS NÃO GOSTAM DE SER ENSINADOS

     CAPÍTULO III - FORMAS DE INTERAÇÃO E COMPARTILHAMENTO 

     MÓDULOS VINCULADOS


CAPÍTULO I - APRESENTAÇÃO


Amai-vos e instruí-vos.

(Mandamento dado a Allan Kardec pelo Espírito de Verdade)


1 - Objetivos

Com sua lógica rigorosa, simples, impresionante, ao alcance de todos, esse grande pensador não quis dirigir-se apenas a alguns eruditos ...

(P-G. LEYMARIE, Discurso pronunciado pelo aniversário de morte de Kardec)


Aprendizado Espírita é resultado da prática pessoal e da visão do autor quanto ao estudo, ao ensino e à divulgação do Espiritismo, e objetiva compartilhar textos, apresentações, técnicas, ferramentas, informações e referências sobre livros, cursos e sites para quem quer aprender a Doutrina Espírita e/ou divulgá-la por meio de reuniões de estudo, palestras ou textos didáticos.

A linguagem é simples e objetiva, os pontos resumidos, as lições didáticas e amigáveis, muitas vezes em tom de conversa. Não se quer ensinar, mas expor e trocar ideias, pensar e aprender juntos. Ou, como disse Emmanuel:

Recorda que, em Doutrina Espírita, é preciso estudar e aprender, entender e explicar.

O Mestre é Jesus. O professor é Kardec. Os auxiliares são os Espíritos protetores e os bons autores encarnados. Os aprendizes somos nós. A meta é aprender e praticar a Doutrina Espírita e o Evangelho de Jesus - segundo a condição, a vontade e o momento de cada qual.

Antônio Carlos Guimarães

Voltar


2 - Saber Doutrinário Espírita

Instrutor Guima

Caro(a) leitor(a),

Este site foi concebido e estruturado segundo o que o autor entende por Saber Doutrinário Espírita, qual seja

Conjunto das informações e do conhecimento, das experiências e das práticas, dos procedimentos e das técnicas acumulado pelos adeptos do Espiritismo no aprendizado teórico e na aplicação prática dos postulados de sua crença.

A gênese, o desenvolvimento e a gestão desse Saber Doutrinário Espírita estão sintetizados nos mapas mentais Visão e Gestão, que fazem parte deste ensaio: Gestão do Conhecimento e Doutrina Espírita.

Foi nessa perspectiva teórica que ordenamos as seções do site. E também será com fundamento nela que vamos desenvolver os textos e os estudos doutrinários, e apresentar técnicas e ferramentas de exposição, instrutoria e divulgação doutrinárias.

Voltar


3 - Estrutura do site "Aprendizado Espírita"

Confira a estrutura do site APRENDIZADO ESPÍRITA, montada em face do SABER DOUTRINÁRIO ESPÍRITA:  aqui.

Como se vê, o site foi dividido em 4 áreas, nas quais se distribuem 14 áreas temáticas. Nessas seções, os assuntos são agrupados por Módulos, e nesses por Séries, quando é o caso. 

Note-se que os materiais servem ao aprendizado espírita individual, realizado por iniciativa pessoal do adepto, como também para o aprendizado nas instituições espíritas. Nessas, deve-se atentar para este ponto fundamental:


Quanto à estrutura do site, na primeira área [CONTEXTO], faz-se uma breve contextualização dos fundamentos do Espiritismo, tomado como ponto de partida para a longa jornada do APRENDIZADO ESPÍRITA:

Na segunda [PREPARAÇÃO], estão os temas referentes aos preparativos para a empreitada:

Na terceira [TÉCNICAS E FERRAMENTAS], os recursos e meios necessários à consecução dos objetivos:

Na quarta [OBJETIVOS], e última, as metas que se procuram alcançar com o APRENDIZADO ESPÍRITA:

A cada uma das seções temáticas acima corresponde uma página eletrônica.

 

O acesso aos textos e lições é feito por meio dos links:

  • LATERAIS DAS PÁGINAS ELETRÔNICAS ---
  • ou pelo ÍNDICE DAS SEÇÕES (aqui)

Voltar


4 - Pedra de Toque

Herculano Pires escreveu que a obra de Kardec é a pedra de toque para aferir se alguma ideia, conceito ou prática trata-se de fato de doutrina espírita:

O símbolo da pedra de toque é usado (...) para representar a Codificação do Espiritismo. Qualquer novidade que apareça no meio doutrinário pode revelar a sua legitimidade ou a sua falsidade num simples toque dos seus princípios com os da doutrina codificada. (2)

Respeitando quem pensa, age ou prega de modo diferente, o critério acima é o que adotamos aqui.

Assim, simbolicamente, para nós, 

Jesus é a PEDRA ANGULAR — fundamentos proféticos, históricos e morais do Evangelho como a base em que se assenta o Espiritismo. (1)

Kardec, a Pedra de toque princípios doutrinários que testam as novidades do meio espírita. (2)

Herculano Pires, o metro medida da integridade da Doutrina Espírita codificada por Kardec. (3)

Deolindo Amorim, a lupa análise penetrante e exposição didática de pontos doutrinários sensíveis. (4)

Carlos Imbassahy, a pena defesa destemida dos postulados espíritas. (5)

  • Leia este texto: CUIDADOS COM OS "NOVIDADEIROS" - aqui

  1.  Caráter da Revelação Espírita. Capítulo I - A Gênese - Allan Kardec
  2. A Pedra e o Joio. São Paulo : Edições Cairbar, 2005, p. 4.
  3. Herculano é o metro que melhor mediu Kardec. Emmanuel
  4. Métodos didáticos na exposição espírita
  5.  A pena em defesa do Espiritismo

Voltar


5 - Lemas ou divisas

Há três lemas ou divisas que se aplicam ao Espiritismo:

  • MORAL - Trabalho, Solidariedade e Tolerância
  • RELIGIOSO - Fora da Caridade não há Salvação
  • CIENTÍFICONascer, viver, morrer, renascer ainda e progredir sempre. Esta é a lei.

Voltar


6 - Separar os livros bons dos maus, os verdadeiros dos falsos

Proibir um livro é dar mostras de que o tememos. O Espiritismo, longe de temer a divulgação dos escritos publicados contra ele e interditar sua leitura aos adeptos, chama a atenção destes e do público  para tais obras, a fim de que possam julgar por comparação.

(ALLAN KARDEC. Catálogo Racional das Obras para se Fundar uma Biblioteca Espírita)

Os que desejem tudo conhecer de uma ciência devem necessariamente ler tudo o que se ache escrito sobre a matéria, ou, pelo menos, o que haja de principal, não se limitando a um único autor. Devem mesmo ler o pró e o contra, as críticas como as apologias, inteirar-se dos diferentes sistemas, a fim de poderem julgar por comparação. Por esse lado, não preconizamos, nem criticamos obra alguma, visto não querermos, de nenhum modo, influenciar a opinião que dela se possa formar. Trazendo nossa pedra ao edifício, colocamo-nos nas fileiras. Não nos cabe ser juiz e parte e não alimentamos a ridícula pretensão de ser o único distribuidor da luz. Toca ao leitor separar o bom do mau, o verdadeiro do falso.

(ALLAN KARDEC. O Livro dos Médiuns, item 35)

Voltar


Instrutor Guima

É importante refletir sobre as afirmações de Kardec postas acima. 

De fato, não se pode temer nenhuma obra, cabendo ao leitor separar o bom do mau, o verdadeiro do falso.

E outro não é o propósito do Aprendizado Espírita, relativamente ao Saber Doutrinário Espírita (SDE). Ou seja: a missão das instituições espíritas e dos divulgadores do Espiritismo, a nosso ver, é:

Subsidiar o adepto com informações, conhecimentos e recursos filosóficos que lhe agucem o senso crítico e a capacidade de reflexão, análise e argumentação, e lhe confiram "autonomia doutrinária", isto é, postura ativa na aquisição do Saber Doutrinário Espírita e capacidade de discernimento em face de questões doutrinárias espíritas. 

Doutrina de liberdade e livre-escolha, a partir daí, ao indivíduo cabe a decisão de autotransformar-se — no momento, ritmo e intensidade em que for capaz.

Voltar


7 - Fidelidade doutrinária


Assim como se dá com o fenômeno da mediunidade, no qual distinguimos o mediunismo e outras práticas mediúnicas exercidas fora do Espiritismo (1), e com a Doutrina Espírita, que é espiritualista, possui pontos de contato, mas não se confunde com outras doutrinas espiritualistas, pois se apresenta com definições, práticas e particularidades que lhe são próprias (2), do mesmo modo ocorre com obras sobre temas do Espiritismo, de autores encarnados e desencarnados.

Nessa perspectiva, e repisando o que ficou dito acima, veja que há certas publicações que, conquanto possuam certos pontos de convergência com o Espiritismo, não são propriamente espíritas. É o caso, entre outras, de obras Roustaing, Ramatis, Rohden, Ubaldi (3). Assim também se dá com algumas instituições espiritualistas, cujas práticas assemelham-se às espiritas, mas dessas destoam em muitos aspectos. De outra parte, ocorre também um grande número de obras mediúnicas de má qualidade, sejam aquelas com uma visão fatalista — e antidoutrinária — do sofrimento, da dor e do carma, costumeiramente reforçada pela abordagem superficial e simplista do tema em romances mediúnicos e livros de mensagens, sejam aquelas outras com descrições fantasiosas do mundo espiritual, de revelações de reencarnação de personagens históricas ou de notícias do passado e do futuro da humanidade.

Mas fique claro, também, que esse é o nosso ponto de vista (aqui) e que pessoas e instituições têm, como é evidente, liberdade de escolher seus os caminhos, a forma de espiritualizar-se e a maneira como veem o Cristo. (4)

Finalmente, registre-se que ideias e opiniões expressadas nos artigos assinados ou em transcrição de livros ou textos eletrônicos são de responsabilidade de seus autores, não representando, necessariamente, a aprovação ou apoio do Aprendizado Espírita, que os seleciona segundo sua serventia doutrinária ou retórica, ou, ainda, em razão de comentários, informações, divulgação, estudos ou argumentação. De igual modo isso ocorre com a citação ou indicação de obras ou de links eletrônicos para sites, portais, revistas,  artigos, cursos, apostilas, vídeos.


(1) Considerem-se estas distinções fundamentais, por exemplos:

  • MEDIUNIDADE: Faculdade para relacionar-se com os Espíritos. É inerente ao homem e de todos os tempos e lugares. Seu exercício, no Espiritismo, se faz com base nas lições de Kardec e ao amparo dos ensinos de Jesus.
  • ANIMISMO: Neologismo para significar que a alma do médium pode comunicar-se como a de qualquer outro, pois, se há certo grau de liberdade, recobra suas qualidades de Espírito. Na prática espírita, trata-se de um estado de transe, no qual quem opera, produzindo fenômenos psíquicos e mesmo de efeitos físicos, é o Espírito do próprio encarnado e não um Espírito desencarnado.
  • MEDIUNIDADE E ANIMISMO FORA DO ESPIRITISMO: Vejam-se a ocorrência de fenômenos espíritas (mediúnicos e anímicos) na Bíblia, no Cristianismo Primitivo, nas Igrejas Pentecostais, nos Grupos Carismáticos Católicos, na Canalização, na Projeciologia.
  • MEDIUNISMO: Formas primitivas de mediunidade, que fundamentam as crenças e religiões primitivas. (A. Aksakof). Uso mediunidade fora das regras de segurança aconselhadas pelo Espiritismo. 

(2) Veja-se DEOLINDO AMORIM: O Espiritismo e as doutrinas espiritualistas, Guignone Editora.

(3) Vejam-se: HERCULANO PIRES (O verbo e carne, Edições Cairbar; A pedra e o joio, Paideia)  e ARY LEX (Pureza doutrinária, Edições FEESP)

(4) Descrição da primeira manifestação de Francisco de Paula Vítor, em 1938, na cidade de Lambari, na fundação do centro espírita que mais tarde levaria o seu nome:

Numa noite memorável, no pequeno centro fundado pelos irmãos portugueses Antônio  e Manoel Vidal, em Lambari (MG), Francisco de Paula Vítor (Padre Vítor)... ressurge dos mortos para provar a existência da Verdadeira Vida e para conclamar os trabalhadores de todas as searas do Cristo (a fim de realizar) a parte que lhes cabe na fundação do Reino de Deus na Terra.

E Paula Vítor esclarece que, atuando do Mundo Maior, já se tornara pastor e educador não apenas dos irmãos de confissão católica, e sim também de todos aqueles que buscam o Reino de Deus pela senda que seja, visto que Jesus ensinara que nenhuma das Suas ovelhas se perderia.

Fonte: Abigail  [Mediunidade e redenção] (aqui)

Voltar


8 - Estude e Viva

 

Estude e viva (...) A reunião espírita (...) define-se como sendo assembleia de fraternidade ativa, procurando na fé raciocinada a explicação lógica dos problemas da vida, do ser e do destino. Todos somos chamados a participar dela. Falar e ouvir. ENSINAR E APRENDER (...) Capacitemo-nos de que o estudo reclama esforço de equipe. E a vida em equipe é disciplina produtiva, com esquecimento de nós mesmos, em favor de todos. (...) Somos trazidos à escola espírita, a fim de auxiliarmos e sermos auxiliados, na permuta de experiências e na aquisição de conhecimento."

Estude e viva. Emmanuel/André Luiz/F. C. Xavier


9 - Mensagem

Espiritismo

(...) Religião do amor e da esperança, pábulo eucarístico pelo qual o homem pode comungar com a imortalidade, é o lenitivo para a saudade do desconforto ante a ausência dos seres amados que o túmulo arrebatou, mas não lhes conseguiu silenciar a voz; esperança dos padecentes que sofrem as ácidas angústias de hoje, com os olhos fitos na esplendorosa visão do amanhã, que lhes está nas mãos apressar e construir; praia de paz, na qual repousam em dinâmica feliz os nautas aflitos e cansados de trânsito difícil no mar das lutas carnais; santuário de refazimento através da prece edificante; escola de almas, que aprendem no estudo das suas informações preciosas e das suas lições insuperáveis a técnica de viver para fruírem a benção de morrer nobremente; hospital de refazimento para os trânsfugas do dever, que nele encontram o bálsamo para a chaga física, mental ou moral; todavia, recebem a diretriz para amar e perdoar, a fim de serem perdoados e amados pelos que feriram e infelicitaram; "colo de mãe" generosa é o amparo da orfandade, preparando-a para o porvir luminoso, já que ninguém é órfão do amor do nosso Pai; abrigo da velhice, portal que logo abrirá de par-em-par a aduana da Imortalidade; oficina de reeducação onde a miséria desta ou daquela natureza encontra a experiência do trabalho modelador de caracteres a serviço das fortunas do amor; traço de união entre a criatura e o Criador, religiando-os e aproximando-os, até que a plenitude da paz possa cantar em cada criatura, à semelhança do que o Apóstolo das Gentes afirmava: Já não sou eu o que vivo, mas é o Cristo que vive em mim. (Gál 2:20)

Manoel Philomeno de Miranda/Divaldo Franco. Nos Bastidores da Obsessão

Voltar


10 - Biblioteca Digital

  • Veja obras espíritas disponíveis on-line (aqui)

Voltar


CAPÍTULO II - ADULTOS NÃO GOSTAM DE SER ENSINADOS


Educar o homem não é encher um pote ... é acender um fogo.   
(ARISTÓFANES) 423, aC.


Instrutor Guima

Pessoas adultas não gostam de ser ensinadas.

Mas gostam de aprender, nos diz a Andragogia. Mas não aprendem com "professores", pois não gostam de "ouvir passivamente", e sim de construir/reconstruir o conhecimento. Preferem em lugar da "falação do instrutor" a "ação do treinando".

Assim, o "professor" tornou-se facilitador, provedor de meios para a aprendizagem.

"Ensinar é fazer aprender", e não mais simplesmente passar conteúdos. Agora, o instrutor ― antigo "repositório de saber" ― é mediador, é motivador, é parceiro do processo de ensino-aprendizagem.  

Por isso, o propósito destes modestas lições do Aprendizado Espírita não é ensinar doutrina espírita, ou teoria e prática de comunicação, ensino e treinamento, gestão do conhecimento e gerência.

E sim trazer para compartilhamento, exame e conversação on-line pontos básicos desses saberes na forma de resumos práticos, em que a teoria é essencial e esquematizada; a linguagem é simples e direta; o tom é didático ― muitas vezes em jeito de conversa.

NOTA: Veja estes textos:

  • Quem administra gosta de coisas práticas e úteis - (aqui)
  • Construir nossas próprias teorias - (aqui)

Voltar


CAPÍTULO III - FORMAS DE INTERAÇÃO E COMPARTILHAMENTO


Instrutor Guima

Caro(a) leitor(a),

Comentários, críticas e dúvidas poderão ser encaminhados conforme abaixo.

Os comentários somente serão postados após liberação pelo autor.

Periodicamente, os comentários mais relevantes e as respostas às dúvidas mais frequentes serão postados pelo autor por meio da ferramenta Comentar/Ver comentários do site.


Contato com o site: 

Contato com o autor

  • envie mensagem para este e-mail: guimalam@hotmail.com 

Postar comentários sobre textos do site:

  • utilize esta ferramenta que está ao pé do texto: Comentar/Ver comentários 

Compartilhar textos via Facebook, Twitter, G+1)

  • utilize uma das ferramentas indicadas:

Voltar


MÓDULOS

Instrutor Guima

Caro(a) leitor(a),

Os módulos vinculados a esta Seção A - INTRODUÇÃO AO APRENDIZADO ESPÍRITA (IAP) estão nos links abaixo.


H1 - MÓDULO Estudar e aprender melhor

Informações e dicas sobre estudo a distância, planejamento de atividades e horários, estudo em grupo e personagens-instrutores, neste link: H1 - MÓDULO Estudar e aprender melhor


H2 - MÓDULO Ler e escrever melhor

Informações e dicas sobre métodos e técnicas de leitura e sobre a língua portuguesa e redação, neste link: H2 - MÓDULO Ler e escrever melhor

Voltar


 

 

 

 


Publicado por ALGuimaraes em 05/01/2016 às 21h54
 
05/01/2016 21h53
B - O QUE É ESPIRITISMO (OQE)

O Espiritismo é uma ciência que trata da natureza, origem e destino dos Espíritos, bem como de suas relações com o mundo corporal.  O Espiritismo é, ao mesmo tempo, uma ciência de observação e uma doutrina filosófica. Como ciência prática ele consiste nas relações que se estabelecem entre nós e os Espíritos; como filosofia, compreende todas as consequências morais que decorrem dessas mesmas relações.

(Allan Kardec, O que é o Espiritismo, Preâmbulo)


SUMÁRIO

APRENDIZADO ESPÍRITA

CAPÍTULO I - O QUE É ESPIRITISMO

MÓDULOS VINCULADOS

​CRÍTICA DE LIVROS ESPÍRITAS E FIDELIDADE DOUTRINÁRIA

LINKOTECA

VIDEOTECA

BIBLIOTECA DIGITAL

BIBLIOGRAFIA


APRENDIZADO ESPIRITA

Amai-vos e instruí-vos.

(Mandamento dado a Allan Kardec pelo Espírito Verdade)


Aprendizado Espírita é resultado da prática pessoal e da visão do autor quanto ao estudo, ao ensino e à divulgação do Espiritismo, e objetiva compartilhar textos, apresentações, técnicas, ferramentas, informações e referências sobre livros, cursos e sites para quem quer aprender a Doutrina Espírita e/ou divulgá-la por meio de reuniões de estudo, palestras ou textos didáticos.

Este site foi concebido e estruturado segundo o que o autor entende por Saber Doutrinário Espírita, qual seja

Conjunto das informações e do conhecimento, das experiências e das práticas, dos procedimentos e das técnicas acumulado pelos adeptos do Espiritismo no aprendizado teórico e na aplicação prática dos postulados de sua crença.

Para saber mais sobre o conceito de 

  • SABER DOUTRINÁRIO ESPÍRITA, a
  • GESTÃO DO CONHECIMENTO ESPÍRITA e a
  • ESTRUTURA DESTE SITE,​​​ clique (aqui)

Antônio Carlos Guimarães

Voltar


CAPÍTULO I - O QUE É ESPIRITISMO


Introdução

Precisamos nos convencer desta realidade que nem todos alcançam: Espiritismo é Kardec, porque foi ele o estruturador da Doutrina, permanentemente assistido pelo Espírito da Verdade. Todos os demais livros espíritas, mediúnicos ou não, são subsidiários.

(HERCULANO PIRES. O Espírito e o Tempo)


Instrutor Guima

Esta Seção B - O QUE É ESPIRITISMO (OQE) objetiva introduzir o leitor nos fundamentos do Espiritismo, com base nos textos da Codificação Espírita e em obras e textos didáticos de autores encarnados.

Como todas os demais módulos deste APRENDIZADO ESPÍRITA, este também se estrutura com base no conceito e gestão do Saber Doutrinário Espírita - SDE, que expusemos no Seção A - INTRODUÇÃO AO APRENDIZADO ESPIRITA (IAP)

Isto é, do modo como está na seguinte visão gráfica simplificada:

Voltar


Tábua de Assuntos


Nesta Série OQE - O QUE É ESPIRITISMO, vamos tratar dos seguintes temas:

  • Princípios fundamentais do Espiritismo
  • O que é e o que não é Espiritismo
  • Fidelidade doutrinária
  • Crítica de livros espíritas

Voltar


Visão geral dos fundamentos doutrinários espíritas

Abaixo um mapa mental utilizado na Coletânea ADE, resumindo, numa visão cosmogônica, todos os principais pontos doutrinários do Espiritismo. Confira:


Para ver estes resumos didáticos no tamanho original, clique (aqui)

MÓDULOS VINCULADOS


Instrutor Guima

Caro(a) leitor(a),

Os módulos vinculados a esta Seção B - O QUE É ESPIRITISMO (OQE) estão nos links abaixo.


B1 - MÓDULO Noções Básicas de Espiritismo

Instrutor Guima

O Módulo Noções Básicas de Espiritismo, desta Seção B - O que é Espiritismo (OQE), dá noções fundamentais de Doutrina Espírita baseadas nos livros introdutórios escritos por Allan Kardec e em sínteses didáticas elaboradas por autores encarnados.

Para acessá-lo, clique aqui: B1 - Módulo Noções Básicas de Espiritismo

Voltar


B2 - MÓDULO Aula Resumida de Conceitos da Doutrina Espirita

Este módulo dá uma visão de conjunto dos principais pontos doutrinários do Espiritismo e sintetiza um curso básico de pontos fundamentais da doutrina.

  • Aula Resumida de Conceitos da Doutrina Espirita aqui

Voltar


CRÍTICA DE LIVROS ESPÍRITAS E FIDELIDADE DOUTRINÁRIA

Há algo de mais pernicioso ao Espiritismo do que os ataques apaixonados dos seus adversários. É o que os pseudo-adeptos publicam em seu nome. Certas publicações são simplesmente lamentáveis, uma vez que oferecem da doutrina espírita uma idéia falsa e a expõem ao ridículo. É de se perguntar por que Deus permite essas coisas e não esclarece todos os homens da mesma forma. Haverá algum meio de se remediar esse inconveniente, que nos parece um dos maiores escolhos da doutrina?

ALLAN KARDEC,Viagem Espírita em 1862, VI


Se nosso conhecimento das condições da vida futura repousa inteiramente na mediunidade, é indispensável que esta seja estudada rigorosamente, cientificamente, e que não hesitemos em rejeitar categoricamente toda comunicação que não traga a demonstração da sua proveniência extraterrena. É por não seguirmos esse método sensato que fomos invadidos por uma profusão de supostas revelações sobre o pós-morte, que freqüentemente são somente o produto das idéias pessoais do escrevente. Cada um de nós, evidentemente, tem o direito de expor ao público o que crê ser a verdade, mas é urgente que se saiba que o espiritismo não se responsabiliza por essas fantasias, enquanto a autenticidade e a identidade do comunicador não forem demonstradas com uma abundância de provas que desafie qualquer contradição. Devemos, pois, fazer uso de uma severa crítica com relação a todas as produções que nos apresentarem como vindas dos espíritos, e rejeitar sem piedade as que não trouxerem o cunho de certeza que deve ser nosso critério. 

GABRIEL DELANNE. Pesquisas sobre Mediunidade 


Devemos ficar atentos a muitos livros que aparecem em nosso meio, inclusive até mesmo de origem mediúnica, cujos princípios, às vezes, fogem aos fundamentos espíritas, devendo merecer de nós uma análise criteriosa. Isto não nos impede de lê-los e não nos proíbe de tê-los, embora tenhamos que estudá-los, antes de aceitarmos suas propostas.

THEREZINHA RADETIC, Comunicação Espírita

 

É salutar ao Espiritismo e ao movimento espírita abrir espaços para a crítica de seus livros.

RENÊ IVAN FRANZOLIM. Como escrever melhor e obter bons resultados


Neste tópico vão análises críticas de livros espíritas e questões relacionadas à fidelidade doutrinária.

Como introdução a esse tema, é importante a leitura destes textos:

  • Deve-se publicar tudo? E divulgar tudo o que se publica? J. C. Ângelo Cintra e J. A. Castilho - Reformador (aqui)
  • Examinai Tudo. Retende o Bem - licoesdosespiritos.blogspot (aqui).
  • Análise, Apreciação, Crítica - José Passini (aqui)
  • Livros que, propositadamente ou não, denigrem o Espiritismo - José Passini (aqui).
  • Exame crítico de livros espíritas (aqui)
  • Analisando livro espírita (aqui)
  • Vídeo: Critério e análise de conteúdo aos livros mediúnicos - Raul Teixeira (aqui)
  • Crítica literária espírita (aqui)
  • Fidelidade Espírita, uma questão de racionalidade cristã - Jorge Hessen (aqui)
  • Vinte e seis maneiras de identificar se uma comunicação provém de um bom espírito - Ceepa - Mirassol, SP - Portal do Espírito (aqui)
  • Dilúvio de livros "espíritas" delirantes - Jorge Hessen (aqui)
  • Critérios para divulgação do livro espírita - CEERJ (aqui)
  • Construção do conhecimento espírita - Albino A. C. de Novaes (aqui)

  • Análise do livro Chico Xavier responde, de Carlos A. Bacelli - José Passini (aqui)
  • Análise do livro Por amor ao ideal, de Carlos A. Bacelli - José Passini (aqui)
  • Análise do do livro Fala, Dr. Inácio, de Carlos A. Bacelli - José Passini (aqui)
  • Análise do livro Fundação Emmanuel,  de Carlos A. Bacelli - José Passini (aqui)
  • Análise do livro Reencarnação no mundo espiritual, de Carlos A. Bacelli - José Passini (aqui)
  • Análise do livro Sob as cinzas do tempo, de Carlos A. Bacelli - José Passini (aqui)
  • Análise do  livro Lírios de esperança, de Wanderley Soares de Oliveira - José Passini (aqui)
  • Análise do livro Mereça ser feliz, de Wanderley Soares de Oliveira - José Passini (aqui)
  • Análise da obra Legião – Um Olhar sobre o Reino das Sombras, de Robson Pinheiro - José Passini (aqui)
  • Análise do livro Mensagens do Astral, de Hercílio Maes/Ramatis - José Passini (aqui)
  • Análise da obra Os quatro Evangelhos,  de J. B. Roustaing - José Passini (aqui)
  • Análise do livro Herdeiros do Mundo Novo, de André Luiz Ruiz - José Passini (aqui)
  • Análise dos livros Reforma Íntima Sem Martírio e Lírios da Esperança, de Wanderley S. de Oliveira - Equipe FEEMT (aqui)
  • Análise: Pietro Ubaldi seria um autor espírita? Leonardo M. Moreira (aqui)
  • Análise do livro Ícaro redimido, de Gílson Freire - Leonardo Paixão (aqui)
  • Análise do livro Crianças índigo, de Lee Carroll / Jan Tober - Dora Incontri  (aqui)
  • Análise do livro Kardec, a biografia, de Marcel S. Maior - Marcus di Mario (aqui)
  • Análise do livro Projeto Valores Humanos para o Centro Espírita - Equipe do Inede - (aqui)
  • Análise do livro A transição está pedindo mudança, de Saara Nousiainen e Simone Ivo Souza - Edmar T. Barros (aqui)

Voltar


LINKOTECA

  • O Espiritismo em sua mais simples expressão (aqui)
  • O que é o Espiritismo - Allan Kardec (aqui)
  • ABC do Espiritismo - Victor Ribas Carneiro (aqui)
  • Conhecendo o Espiritismo - L. Neilmoris (aqui)
  • Curso O que é o Espiritismo - FEESP (aqui)
  • Curso de Introdução ao Espiritismo - IDE/JF (aqui)
  • Curso Básico de Espiritismo - IDE/JF - ESDE (aqui)
  • O Espiritismo - Cronologia. Sidney de Paula (aqui)
  • História do Espiritismo no Brasil (aqui)

Voltar


VIDEOTECA

  • Como Estudar o Espiritismo - Youtube - Carlos Massi (aqui)
  • Doutrina Espírita para principiantes - Youtube (aqui)
  • Vídeos e palestras espíritas do CEFAK (aqui)

Voltar


BIBLIOTECA DIGITAL

  • Veja obras espíritas disponíveis on-line (aqui)

Voltar


BIBLIOGRAFIA

Voltar


 


Publicado por ALGuimaraes em 05/01/2016 às 21h53
 
05/01/2016 21h52
C - ETC - ESPIRITISMO EM TOM DE CONVERSA

Mas a nossa emoção é tão grande com este contato que nós nos lembramos de quando a mediunidade começou em nossa vida, quando tínhamos quatro para cinco anos de idade e conversávamos com o espírito de minha mãe.

(CHICO XAVIER. Programa Pinga Fogo, TV Tupi, 1971) 


SUMÁRIO

APRENDIZADO ESPÍRITA

CAPÍTULO I - ESPIRITISMO EM TOM DE CONVERSA.

KARDEC CONVERSA PELA PRIMEIRA VEZ COM O "ESPÍRITO DE VERDADE"

​A CONVERSAÇÃO

​ESCLARECIMENTO A DESENCARNADOS

ENTREVISTAS

MÓDULOS VINCULADOS

​LINKOTECA

VIDEOTECA

BIBLIOTECA DIGITAL

BIBLIOGRAFIA


APRENDIZADO ESPIRITA

Amai-vos e instruí-vos.

(Mandamento dado a Allan Kardec pelo Espírito Verdade)


Aprendizado Espírita é resultado da prática pessoal e da visão do autor quanto ao estudo, ao ensino e à divulgação do Espiritismo, e objetiva compartilhar textos, apresentações, técnicas, ferramentas, informações e referências sobre livros, cursos e sites para quem quer aprender a Doutrina Espírita e/ou divulgá-la por meio de reuniões de estudo, palestras ou textos didáticos.

Este site foi concebido e estruturado segundo o que o autor entende por Saber Doutrinário Espírita, qual seja

Conjunto das informações e do conhecimento, das experiências e das práticas, dos procedimentos e das técnicas acumulado pelos adeptos do Espiritismo no aprendizado teórico e na aplicação prática dos postulados de sua crença.

Para saber mais sobre o conceito de 

  • SABER DOUTRINÁRIO ESPÍRITA, a
  • GESTÃO DO CONHECIMENTO ESPÍRITA e a
  • ESTRUTURA DESTE SITE,​​​ clique (aqui)

Antônio Carlos Guimarães

Voltar


CAPÍTULO I - ESPIRITISMO EM TOM DE CONVERSA


(A força do Espiritismo) ... está na sua filosofia, no apelo que faz à razão e ao bom senso.

(ALLAN KARDEC, O Livro dos Espíritos, Conclusão, VI)


Introdução

Na elaboração de O Livro dos Espíritos, a obra fundadora do Espiritismo e das linhas mestras da Filosofia Espírita, Allan Kardec, que não era filósofo, mas educador, fugindo à linguagem técnica da Filosofia, adotou uma exposição em linguagem didática, mas emprestou da tradição filosófica a clássica técnica do diálogo, ou a dialética.

De fato, dialética era na Grécia antiga a arte do diálogo ou arte da discussão. Aristóteles atribui a Zenon de Eléa (490-430 a.C.) a fundação da dialética, mas tem-se Heráclito de Éfeso  (540-480 a.C) como seu precursor mais remoto.

Foi por meio da dialética que Sócrates (469-399 a.C.) discutiu e ensinou lições de filosofia, e foi ele o primeiro filósofo a falar do seu método, a explicar como filosofava: O filósofo fazia perguntas, que o interlocutor ia respondendo até se contradizer, revelando sua ignorância. Aí Sócrates o corrigia, fazendo nascer um novo conhecimento. Era a maiêutica (em grego, parto) — a descoberta da verdade que trazemos em nós, mas que ignoramos. 

O método da filosofia consiste, pois, em perguntar. 

Esse método socrático da interrogação, da pergunta e da resposta é o que Platão  — discípulo de Sócrates — aperfeiçoa. Ele o transforma no que chama de dialética. Conservando os elementos fundamentais da maiêutica, a dialética platônica parte da ideia de que o método filosófico é uma contraposição, não de opiniões distintas, mas de uma opinião e a crítica dessa mesma opinião.

Por sua vez, Aristóteles, amigo de Platão, desenvolve o método da dialética: movimento racional que nos permite ultrapassar uma contradição.

Em resumo, O Espiritismo, que tem Sócrates e Platão como precursores de diversos pontos filosóficos, deles também trouxe a inspiração do sistema de perguntas e respostas que Kardec adotou em O Livro dos Espíritos, das conversações que manteve com os guias espirituais que lhe ditaram O Livro dos Médiuns, das interrogações que dirigiu aos Espíritos de diferentes classes com as quais elaborou O Céu e o Inferno.

Além disso, como pedagogo, Kardec sabia que o Mestre dos mestres também perguntava para ensinar e que nos Evangelhos vamos encontrar mais de 100 perguntas diferentes feitas por Jesus, entre elas: — Quem dizeis que eu sou? —  Por que me experimentais? — Qual destes três te parece ter sido o próximo daquele que caiu nas mãos dos salteadores? [Mt. 16:15; Mc, 12:15; Lc, 10:36] 

Para nós do Aprendizado Espírita o diálogo é a conversa. É a conversa com as entidades espirituais que orientam e as que necessitam de ajuda. A conversação permanente de Chico Xavier com Emmanuel, que diariamente seguiu seus passos. São as conversas deste mesmo Chico "à sombra do abacateiro", são as entrevistas fraternas das atividades de Atendimento, são as exposições dialogadas da Evangelização e da Reunião de Estudos. São os vozerios dos jovens da Mocidade. São os esclarecimentos dos palestrantes ao final de suas apresentações, as entrevistas de pessoas destacadas do Movimento Espírita e os bons livros doutrinários de perguntas e respostas que se hão publicado.

E, aqui, nesta Seção Em tom de conversa, são as orientações do instrutor, são a coletânea de Diálogos desta Seção, são as mensagens de interação dos leitores com este Aprendizado Espírita.

Voltar


Tábua de assuntos

Nesta Série ETC - ESPIRITISMO EM TOM DE CONVERSA, vamos tratar dos seguintes temas:

  • Perguntas e respostas sobre temas doutrinários
  • Entrevistas
  • Esclarecimento a desencarnados
  • Comunicação entre cônjuges e entre pais e filhos
  • Arte da conversação e da negociação
  • Diálogos da Série EM TOM DE CONVERSA

Voltar


KARDEC CONVERSA PELA PRIMEIRA VEZ COM O "ESPÍRITO DE VERDADE"


Kardec e o Espírito de Verdade

A 25 de março de 1856 estava Kardec em seu escritório, trabalhando no preparo d' O Livro dos Espíritos, quando ouviu ressoarem pancadas repetidas na parede. Ele procurou, sem sucesso, a causa dos ruídos e voltou ao trabalho. Sua mulher, Amélie, entrando cerca das 10 horas no escritório, ouviu os mesmos ruídos. De novo, procuraram localizar a causa do barulho, sem nenhum resultado, e as coisas foram se repetindo de tal modo que bastava Kardec voltar à tarefa e as pancadas se faziam ouvir em diferentes pontos da sala.

No dia seguinte, na reunião que se realizava em casa do sr. Baudin, Kardec pediu aos espíritos explicação para o fato. Ele transcreve em "Obras Póstumas" o diálogo que então se verificou na reunião:

"- Ouvistes o fato que acabo de narrar. Podereis dizer-me a causa dessas pancadas que se fizeram ouvir com tanta insistência?

- Era o teu espírito familiar.

- Com que fim vinha ele bater assim?

- Queria comunicar-se contigo.

- Podereis dizer-me o que queria ele?

- Podes perguntar a ele mesmo, porque está aqui.

- Meu espírito familiar, quem quer que sejais, agradeço-vos terdes vindo visitar-me. Quereis ter a bondade de dizer-me quem sois?

- Para ti chamar-me-ei Verdade, e todos os meses, durante um quarto de hora (15 minutos), estarei aqui à tua disposição.

- Ontem, quando batestes, enquanto eu trabalhava, tínheis alguma coisa de particular a dizer-me?

- O que eu tinha a dizer-te era sobre o trabalho que fazias. O que escrevias me desagradava e eu queria fazer-te parar.

- A vossa desaprovação versava sobre o capítulo que eu escrevia, ou sobre o conjunto do trabalho?

- Sobre o capítulo de ontem: faço-te juiz dele. Torna a lê-lo esta noite e reconhecerás os erros e os corrigirás.

- Eu mesmo não estava muito satisfeito com esse capítulo e o refiz hoje. Está melhor?

- Está melhor, mas não muito bom. Lê da 3a à trigésima linha e re­conhecerás um grave erro.

- Rasguei o que tinha feito ontem.

- Não importa. Essa inutilização não impede que subsista o erro. Relê e verás."

Referências

Allan Kardec. Obras Póstumas

Astolfo O. de Oliveira Filho. Allan Kardec e a codificação do Espiritismo

Voltar


A CONVERSAÇÃO


Então, um literato disse: “Fala-nos da conversação.” E ele respondeu:

“Vós conversais quando deixais de estar em paz com vossos pensamentos.

E quando não podeis mais viver na solidão de vosso coração, procurais viver nos vossos lábios, e encontrais então uma diversão e um passatempo nas vibrações emitidas.

Em grande parte de vossas conversações, o pensamento é meio assassinado.

Pois o pensamento é uma ave do espaço que, numa gaiola de palavras, pode abrir as asas, mas não pode voar.

Há entre vós aqueles que procuram os faladores por medo da solidão.

A quietude da solidão revela-lhes seu Eu desnudo, e eles preferem escapar-lhe.

E há aqueles que falam e, sem o saber ou prever, traem uma verdade que eles próprios não compreendem.

E há aqueles que possuem a verdade dentro de si, mas não a expressam em palavras.

No íntimo de tais pessoas, o espírito habita num silêncio rítmico.

Quando encontrardes vosso amigo na rua ou no mercado público, deixai que o espírito que está em vós ponha em movimento vossos lábios e dirija vossa língua.

E que a voz escondida na vossa voz fale ao ouvido de seu ouvido: pois sua alma guardará a verdade de vosso coração, como é lembrado o sabor do vinho, mesmo depois que a sua cor houver sido esquecida, e a taça que o continha não mais existir."

GIBRAN KHALIL GIBRAN. O Profeta

Voltar


ESCLARECIMENTO A DESENCARNADOS

Segundo Herculano Pires, doutrinação

é a moderna técnica espírita de afastar os espíritos  obsessores através do esclarecimento doutrinário. Essa técnica é moderna e foi criada e desenvolvida por  Allan Kardec  para substituir  as práticas  bárbaras do Exorcismo, largamente usada na Antigüidade, tanto na medicina como nas religiões. (1)

Doutrinação espírita, esclarecimento doutrinário, esclarecimento a desencarnados, diálogo com os espíritos são expressões espíritas para designar o ato ou efeito de doutrinar, orientar e esclarecer Espíritos rebeldes, ignorantes, maus ou refratários àquilo que o doutrinador prega ou ensina.

Doutrinador ou dialogador é o trabalhador espírita responsável pela atividade de doutrinação, e deve ser preparado para essa tarefa delicada e importantíssima da Casa Espírita.

Neste tópico vamos trazer informações, artigos e livros sobre essa atividade fundamental da Casa Espírita.

(1) J. Herculano Pires, Obsessão, Passe e Doutrinação


Veja estes textos:

  • Diálogo com os Espíritos - Revista Fidelidade Espírita - Jan/2011 (aqui)
  • Diálogo com os Espíritos - Apostila UEM (aqui)
  • Função do doutrinador - José Ferraz (aqui)
  • Doutrinação - CVDEE - (aqui)

Indicações bibliográficas

  • Diálogo dos vivos - J. Herculano Pires/F. C. Xavier/Espíritos diversos - São Bernardo do Campo, Grupo Espírita Emmanuel, 1974.
  • Atendimento a desencarnados - Leda Marques Bighetti - São Paulo, BELE, 2009.

Voltar


ENTREVISTAS

Neste tópico, vamos trazer informações, referências e dicas de entrevistas de pessoas destacadas do Movimento Espírita e de colunas, vídeos e livros doutrinários de perguntas e respostas.

ENTREVISTAS

  • Revista Cristã do 3o. Milênio - Entrevistas (aqui)
  • CVDEE - Entrevistas (aqui)
  • Revista Eletrônica O Consolador - Entrevistas semanais. Acesse (aqui) e escolha uma das edições
  • Jornal O Imortal - Edições desde 2006 - Acesse (aqui) e escolha uma das edições

LIVROS

  • Divaldo Franco Responde 1 e 2 - São Paulo, São Paulo, Intelitera
  • Reencarnação - tudo o que você precisa saber. R. Simonetti - Bauru, CEAD, 2001.
  • Na hora da consulta. Carlos Imbassahy. Niterói, Edições Edições A Voz da Umen, 1972
  • As melhores respostas do Imbassahy. Carmen Barreto. São Paulo, Petit, 1994.
  • Quem pergunta quer saber. Carlos de Brito Imbassahy. São Paulo, Petit, 1993
  • Guia da Doutrina Espírita - 100 perguntas e respostas - Bauru, Ed. Alto Astral
  • Entrevistando Allan Kardec - Suely Caldas Schubert - Brasília, FEB, 2004
  • Fundamentos do Espiritismo - Livro em formato de perguntas e respostas dirigidas a Allan Kardec, respondidas com base nas suas obras espíritas editadas pela EDICEL, SP. - Antônio Corrêa de Paiva - Editora Atheneu Cultura, SP, 1994.

PERGUNTAS E RESPOSTAS ON-LINE

  • Portal do Espírito - Perguntas e Respostas(aqui)
  • O Espiritismo Responde - Coluna semanal de Astolfo O. de Oliveira Filho - Revista Eletrônica O Consolador - Acesse (aqui) e escolha uma das edições
  • Apostila Perguntas e Respostas - Sergio Biagi Gregório (aqui)
  • Você pergunta, Alberto Almeida responde. Allan Kardec TV (aqui)

[No mesmo programa, veja outros respondendores: Suely C. Schubert, Cosme Massi, etc.]

  • Vídeos - Estudo Espírita de Perguntas e Respostas - Centro Espírita Jesus de Nazaré (aqui)
  • Áudios - No Liminar do Amanhã - Gravações programa na Rádio Mulher (SP), com José Herculano Pires  - (aqui)

Voltar


MÓDULOS VINCULADOS

Instrutor Guima

Caro(a) leitor(a),

Os módulos vinculados a esta Seção C - ESPIRITISMO EM TOM DE CONVERSA (ETC) estão nos links abaixo.


C1 - MÓDULO Implantando a Cultura do Diálogo nas Casas Espíritas

Instrutor Guima

O Módulo C1 - Implantando a Cultura do Diálogo nas Casas Espíritas, traz uma palestra de Alkindar de Oliveira, proferida no 1º Humanizar/ES, organizado pelas casas espíritas Sociedade Espírita Amor Fraterno de Vitória-ES, Grupo Espírita Joana D'Arc de Linhares-ES e Sociedade Colatinense de Estudos Espíritas de Colatina-ES, nos dias 18, 19 e 20/11/11. (aqui)

Voltar


LINKOTECA

  • Pequena Conferência Espírita - O Padre - Allan Kardec (aqui)
  • Pinga Fogo - Chico Xavier entrevistado no programa da TV Tupi (aqui)
  • O Chico responde (respostas de F.C. Xavier a indagações diversas) - (aqui)
  • Plantão de Respostas (Pinga Fogo 2) - F. C. Xavier (aqui)
  • Chico Xavier, à sombra do abacateiro. F. C. Xavier/Carlos A. Bacelli. Ed. Ideal (aqui)
  • Conversando com Arnaldo Rocha sobre Chico Xavier (aqui)
  • O dirigente de reuniões mediúnicas. Belo Horizonte, UEM, 2013 (aqui)

Voltar


VIDEOTECA

  • Pinga Fogo - Youtube - Chico Xavier na TV Tupi (aqui)
  • Palestra com Arnaldo Rocha - Minha vida com Meimei e Chico Xavier - Espiritismo BH (aqui)
  • Lindos Casos de Chico Xavier - Nazareno Feitosa (aqui)

BIBLIOTECA DIGITAL

  • Obsessão, Passe e Doutrinação - J. Herculano Pires (aqui)
  • Veja obras espíritas disponíveis on-line (aqui)

Voltar


BIBLIOGRAFIA

Voltar


 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 


 

 


Publicado por ALGuimaraes em 05/01/2016 às 21h52
 
05/01/2016 21h51
D - POP - PLANEJAMENTO E ORGANIZAÇÃO PESSOAL

Os espíritos guias têm aconselhado até a leitura ou o estudo de obras históricas, principalmente sobre o Cristianismo, pois, os médiuns em geral e, em particular, os dos setores de psicografia e oratória, precisam formar o cabedal intelectual necessário aos espíritos a fim de que a sua produção mediúnica não sofra deficiências.

(IVONE A. PEREIRA. Entrevista. In Pelos Caminhos da Mediunidade Serena)


SUMÁRIO

APRENDIZADO ESPÍRITA

CAPÍTULO I - PLANEJAMENTO E ORGANIZAÇÃO PESSOAL

MÓDULOS VINCULADOS

​LINKOTECA

VIDEOTECA

BIBLIOTECA DIGITAL

BIBLIOGRAFIA


APRENDIZADO ESPIRITA

Amai-vos e instruí-vos.

(Mandamento dado a Allan Kardec pelo Espírito Verdade)


Aprendizado Espírita é resultado da prática pessoal e da visão do autor quanto ao estudo, ao ensino e à divulgação do Espiritismo, e objetiva compartilhar textos, apresentações, técnicas, ferramentas, informações e referências sobre livros, cursos e sites para quem quer aprender a Doutrina Espírita e/ou divulgá-la por meio de reuniões de estudo, palestras ou textos didáticos.

Este site foi concebido e estruturado segundo o que o autor entende por Saber Doutrinário Espírita, qual seja

Conjunto das informações e do conhecimento, das experiências e das práticas, dos procedimentos e das técnicas acumulado pelos adeptos do Espiritismo no aprendizado teórico e na aplicação prática dos postulados de sua crença.

Para saber mais sobre o conceito de 

  • SABER DOUTRINÁRIO ESPÍRITA, a
  • GESTÃO DO CONHECIMENTO ESPÍRITA e a
  • ESTRUTURA DESTE SITE,​​​ clique (aqui)

Antônio Carlos Guimarães

Voltar


CAPÍTULO I - PLANEJAMENTO E ORGANIZAÇÃO PESSOAL

Lembra-te deles, os quase loucos de sofrimento, e trabalha para que a Doutrina Espírita lhes estenda socorro oportuno. Para isso, estudemos Allan Kardec, ao clarão da mensagem de Jesus Cristo, e, seja no exemplo ou na atitude, na ação ou na palavra, recordemos que o Espiritismo nos solicita uma espécie permanente de caridade ― a caridade da sua própria divulgação. 

Estude e Viva (F. C. XAVIER/ WALDO VIEIRA - EMMANUEL e ANDRÉ LUIZ )


 

1 - Introdução

A vida é curta demais para ser pequena.

(DISRAELI)


O gerenciamento pessoal

 Instrutor Guima

Quem pretende estudar Espiritismo, e, eventualmente, divulgá-lo por meio de palestras, textos ou cursos,  terá  antes de tratar da

  • organização pessoal (documentação e espaço pessoal e profissional) e da
  • administração do tempo (único, que inclui a vida pessoal e profissional).

Em síntese, terá de cuidar do Gerenciamento Pessoal, ou seja, da autodisciplina, da autoorganização, que é o exercício do poder que cada um de nós tem (ou deve ter) sobre si mesmo.

Daí porque vamos dar uma pincelada  nesses assuntos mediante textos breves, pequenas notas e transcrições de autores.

Voltar


2 - Tábua de Assuntos

Nesta Seção D - PLANEJAMENTO E ORGANIZAÇÃO PESSOAL (POP), vamos tratar dos seguintes temas:

  • Gerenciamento pessoal
  • Organização pessoal e administração do tempo
  • Visão, missão e valores pessoais

Voltar


MÓDULOS VINCULADOS

Instrutor Guima

Caro(a) leitor(a),

Os módulos vinculados a esta Seção D - PLANEJAMENTO E ORGANIZAÇÃO PESSOAL (POP) estão nos links abaixo.


D1 - MÓDULO Organização pessoal 

  • Informações e dicas sobre como estabelecer prioridades e a missão pessoal e realizar a organização pessoal estão neste link: 

D1 - MÓDULO Organização pessoal

Voltar


D2 - MÓDULO Administração do tempo

 Instrutor Guima

Caras(os):

O módulo relativo ao tema ADMINISTRAÇÃO DO TEMPO está no link abaixo.

  • Informações e dicas sobre como administrar o tempo pessoal para viver uma vida mais produtiva e harmônica estão neste link:

D2 - MÓDULO Administração do tempo.

Voltar


LINKOTECA

  • Viva com Organização - Ideias para você gerenciar seu tempo e sua vida (aqui)
  • Você tem tempo para você? (aqui)
  • Administração do Tempo com a Metodologia Tríade (aqui)

Voltar


VIDEOTECA

  • Boa gestão do tempo em três passos - Alan Schlup Sant'Anna (aqui)

BIBLIOTECA DIGITAL

  • Veja obras espíritas disponíveis on-line (aqui)

Voltar


BIBLIOGRAFIA

Voltar


 


Publicado por ALGuimaraes em 05/01/2016 às 21h51



Página 1 de 10 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 [próxima»]

Os Curadores do Senhor R$20,00
Abigail [Mediunidade e redenção] R$20,00
Menino-Serelepe R$20,00