Aprendizado Espírita
Textos e ferramentas para aprender e divulgar o Espiritismo
CapaCapa
Meu DiárioMeu Diário
TextosTextos
ÁudiosÁudios
E-booksE-books
FotosFotos
PerfilPerfil
Livros à VendaLivros à Venda
Livro de VisitasLivro de Visitas
ContatoContato
LinksLinks
Textos



ALLAN KARDEC - Livros, textos e imagens do Codificador


SUMÁRIO

Introdução

Nesta página eletrônica, dispomos diversas informações (texto, vídeos, livros, artigos) sobre Allan Kardec, insígne Codificador do Espiritismo, nascido Hippolyte Léon Denizard Rivail [Lyon, 3 de outubro de 1804 — Paris, 31 de março de 1869]. 

Sabe-se que Allan Kardec, nome com que o professor Rivail assinou a obra espírita, refere-se a uma sua reencarnação como sacerdote druida. Mas há divergências sobre a grafia do seu nome de batismo. Veja este texto:

♦ Kardec e a divergência na forma de escrever o seu nome civil Paulo da Silva Neto Sobrinho (aqui)
♦ Cronologia de Allan Kardec (aqui)

 

Obras de H. L. D. Rivail

Longa é a lista de obras didáticas que o prof. Rivail escreveu, só ou com Levy-Alvarés, muitas delas adotadas pela Universidade de França, o que espelha duas décadas e meia de atividades pedagógicas no âmbito da instrução pública.Entre elas estão:
 
♦“Gramática normal dos exames”, ou soluções racionais de todas as perguntas sobre gramática francesa, pro­postas nos exames da Sorbonne e em todas as Academias da França para obtenção de certificados e diplomas de habilitação e para admissão ao funcionalismo público, resumindo a opinião da Academia Francesa e de vá­rios gramáticos sobre os princípios e dificuldades da língua francesa. Obra escrita em colaboração com Lévy-Al­varés.
♦ “Curso de cálculo de cabeça”, pelo método Pestalozzi (para uso das mães de família e dos professores, no ensino de crianças pequenas).
♦“Tratado de Aritmética”- (3.000 exercícios e problemas graduados). Único que contém o método adotado pelo comércio e pelos bancos para o cálculo de juros.
♦“Questionário gramatical, literário e filosófico”, em colaboração com Le­vy-Alvarés.
♦“Manual dos exames para certificados de habilitação”.
♦“Catecismo gramatical da língua francesa”.
♦“Soluções racionais das perguntas e dos problemas de aritmética e de geometria usual”, propostos nos exames do “Hôtel de Ville” e da Sorbone.
♦“Solução dos exercícios e problemas do tratado completo de aritmética».
♦ “Ditados normais dos exames do “Hôtel de Ville” e da Sorbonne”.
♦“Ditados especiais sobre as dificuldades ortográficas”.

Fontes: Revista Internacional de Espiritismo - Julho - 1969 - Grandes Espíritas do Brasil. Zêus Wantuil. FEB.

♦ Kardec, o Pedagogo - Portal do Espírito (aqui)
♦ O Museu Espírita de São Paulo possui as obras pedagógicas de Rivail - (aqui)

images?q=tbn:ANd9GcTKoc3rxw_YNAAdRgQcL_c      livro%20traduzido%20por%20rivail.jpg
Obras de Rivail - Curso Completo de Aritmética Telêmaco (tradução para o alemão e notas)

rivail-copy2.jpg Textos Pedagógicos. Hipolyte-Léon Denizard Rivail (Allan Kardec). Dora Incontri [Org.]. São Paulo, Comenius, 1998
Kardec Educador - Textos Pedagógicos. Hipolyte-Léon Denizard Rivail (Allan Kardec). Przemyslaw Grzybowski e Dora Incontri [Org.]. São Paulo, Comenius, 2012. (
aqui)
Une%20Passion%20de%20Salon%20-%20Allan%2         uma_paixao_de_salao_CAPA_360px
Peça teatral de Rivail traduzida e editada pelo CCDPE (aqui)


Obras de Allan Kardec

Mais de 20 livros constituem a obra de Allan Kardec, se considerarmos — como devemos — os opúsculos, a Revista e as primeiras edições do de O Livro dos Espíritos (1857 e 1860), do Evangelho (Imitação do Evangelho segundo o Espiritismo) e do Livro dos Médiuns (Instruções Práticas sobre as Manifestações Espíritas), que foram completamente reformuladas.

Abaixo vai uma lista de seus livros.

♦ Surgimento da Doutrina Espírita - A Era do Espírito (aqui)
♦ Relação das obras de Allan KardecPortal do Espírito (aqui)
♦ Feitura de O Livro dos Espíritos - Waldir de Oliveira (aqui)
♦ Artigos sobre traduções obras de Kardec (S. S. Chibeni) - Portal do Espírito (aqui)

livroskardec.jpg
        
♦ Dois lançamentos da FEB: Instruções de Allan Kardec ao Movimento Espírita  e O Espiritismo na sua expressão mais simples e outros opúsculos de Kardec — este último resgatando o Catálogo Racional e os Discursos Pronunciados pelo Aniversário de Morte de Allan Kardec — são obras imprescindíveis a quem se interessa pela história do Espiritismo.
 
- Veja uma coletânea de conselhos, reflexões e máximas de Allan Kardec, extraídas dos doze primeiros anos da da Revista Espírita (aqui)

Sites sobre a obra de Allan Kardec

Há alguns sites dedicados especialmente às obras de Allan Kardec que interessam muito a quem estuda o Espiritismo. Confira:
 
♦ 
IPEAK - Instituto de Pesquisas Allan Kardec - Pesquisa simultânea em toda a obra de Kardec, inclusive a Revista Espírita (aqui)
♦ O Livro dos Espíritos e outras obras da Codificação - Leitura on-line (aqui)
♦ Allan Kardec de A a Z - Temário da obra kardequiana (aqui)
♦ Correspondência inédita de Allan Kardec - Blog História do Espiritismo (aqui)
 
Documentos, diplomas e fotos de Allan Kardec

Aqui vão documentos históricos do Codificador, e fotos e gravuras retratando Allan Kardec:
Eis uma lista de seus diplomas:
 


Fonte: Grandes Espíritas do Brasil. Zêus Wantuil. FEB.
Diploma do Institut Historique.  Fonte: Union Spirite Française et  Francophone
Extraído dos Anexos à tese O método de Allan Kardec para estudo dos fenômenos mediúnicos - 1854-1869 [Tese UFJ] - Marcelo Gulão Pimentel. Para ver outros documentos e diplomas de Rivail/Kardec, acesse (aqui) e vá aos ANEXOS, nas páginas finais.

♦ Retrato do Sr. Allan Kardec -  Bíblia do Caminho (aqui)
♦ Descrição do sr. Allan Kardec, por Anna Blackwell - (Tradutora das obras espíritas) (aqui)
♦ Documentos históricos de Allan Kardec - Documentos, livros do prof. Rivail, artigos (aqui)
♦ A aparência de Allan Kardec segundo Canuto de Abreu (aqui)
♦ Porta-retratos de Allan Kardec (aqui)

03%20-%20Porta%20retrato%20Allan%20Karde 
Porta-retrato de Allan Kardec       
        ​ 14.jpg  
 (1) Gravura de Kardec                                     (2) Desenho retratando Rivail aos 25 anos

Kardec-18.jpg    04%20-%20Portrait%20de%20M.%20Allan%20Ka 

200px-A__Kardec_et_A__Boudet.jpg     Amelie&Rivail2.jpg
Pinturas: Kardec e sua esposa Amélie Boudet. Veja este texto: Kardec e Gabi (aqui)

Morte e sepultamento
(...) o que glorificastes, o que eternizastes por sua edificação não foi a
memória de Allan Kardec (...), mas a época que viu erigir em corpo de
doutrina os princípios sobre os quais repousam a existência
e a legislação natural dos universos.

(ALLAN KARDEC. Mensagem recebida em Paris (31/03/1870),
na inauguração do 
mausoléu druida no Père-Lachaise)

Desencarnou Allan Kardec aos 31 de março de 1869, em Paris, com a idade de 65 anos incompletos. Imediatamente após tomar conhecimento do fato, o Sr. E. Muller, grande amigo de Kardec e de sua esposa,mandou o seguinte telegrama aos espíritas lioneses: Morreu o Sr. Allan Kardec, será enterrado sexta-feira.

Foi sepultado ao meio-dia de 2 de abril de 1869, no Cemitério Monmartre. Modesto coche funerário foi acompanhado por amigos mais íntimos, pelos médiuns da Sociedade Parisiense de Estudos Espíritas (SPEE) e por uma multidão de amigos e simpatizantes. Discursou na oportunidade o sr. Levent, vice-presidente da SPEE, que também fez a prece junto à tumba de Kardec. Em seguida, em brilhante alocução , depois publicada em Obras Póstumas de Kardec, Camille Flammarion despediu-se de seu mestre. E disse: Ele era o que eu denominarei simplesmente o bom senso encarnado.

Em 1870, no aniversário de morte de Allan Kardec, no Cemitério do Père-Lachaise, realizou-se a solenidade de inauguração do conhecido dólmen druida, para o qual fora trasladado seu corpo. Lá está a famosa inscrição de inspiração druidica e espírita: Nascer, morrer, renascer ainda e progredir sempre, tal é a lei.

  
No livro O Espiritismo na sua expressão mais simples e outros opúsculos de Kardec, publicado pela FEB, estão também os Discursos Pronunciados pelo Aniversário de Morte de Allan Kardec .

Cronologia Espírita

Em Cronologia Espírita (aqui), o autor Carlos A. I. Bernardo objetiva:
 
 
compilar pequena cronologia dos eventos que marcaram o movimento Espírita nestes quase dois séculos de existência e permitir uma rápida visão da sua história.

- CAPITULO 1 = 1795 – 1856 - Professor Rivail e sua Época
- CAPITULO 2 = 1857 – 1869 - A Época da Codificação Espírita
- CAPITULO 3 = 1870 – 1913 - Tempos de Pioneiros
- CAPITULO 4 = 1914 – 1945 - Tempos de Comoções
- CAPITULO 5 = 1946 – 1990 - Tempos de Incerteza
- CAPITULO 6 = 1991 – 1997 - Novos Tempos .

 

Biografias
 
Entre nós, as primeiras biografias de Allan Kardec foram as seguintes:
 
Biografia de Allan Kardec - Henry Sausse - Inserta no livro O que é o Espiritismo, Rio de Janeiro, FEB, 1944.
Biografia de Allan Kardec - Júlio de Abreu Filho - Inserta no livro Principiante Espirita,  São Paulo, Pensamento, 1955.

  

 Há uma edição da biografia de Kardec por Henri Sausse, lançada pela Companhia Editora Nacional. Veja (aqui)

Em seguida àquelas primeiras, surgiram duas obras sobre o Codificador:
 
♦ A Missão de Allan Kardec - Carlos Imbassay - lançado a propósito do 1o. Centenário de O Livro dos Espíritos, pela Federação Espírita do Paraná, em 1957. 
Vida e Obra de Allan Kardec - André Moreil - São Paulo, Edicel, 1977.

             

​E em 2014, veio a lume a mais recente biografia do Codificador, qual seja:

  ♦ Kardec - A Biografia - Marcel S. Maior, São Paulo, Record, 2014.

♦ Veja uma biografia de Allan Kardec - FEB/Wantuil e Thiesen (aqui)
♦ Veja:  Allan Kardec, sua vida sua obra - André Dumas - PENSE - (aqui)
♦ Veja diversas biografias de Allan Kardec - Autores Espíritas Clássicos (aqui)

A pesquisa biobibliográfica de Wantuil e Thiesen

Em 1973, Zêus Wantuil e Francisco Thiesen (aqui) concluíram a mais completa obra sobre Rivail/Kardec - Allan Kardec (Meticulosa Pesquisa Biobibliográfica), em 3 volumes. Obra de fôlego e até agora insuperada no tocante à pesquisa meticulosa e erudita sobre o Codificador.

♦  Vol. 1 - Meticulosa pesquisa biobibliográfica
♦  Vol. 2 - Pesquisa biobibliográfica e Ensaios de interpretação
♦  Vol. 3 - Pesquisa biobibliográfica e Ensaios de interpretação

Deve-se registrar, contudo, restrições feitas aos "Ensaios de interpretação" por diversos estudiosos do Espiritismo, entre eles: Deolindo Amorim, Wilson Garcia, Pedro Franco Barbosa. (Veja-se o livro Sinal de vida na imprensa espírita. Wilson Garcia e Eduardo C. Monteiro.EME, SP, 1994, pág. 85.)

Resultado de imagem para capa allan kardec meticulosa pesquisa zeus             
 Allan Kardec - o educador e o codifiicador, da FEB, contém a 3a. e 4a. parte do Vol. 2 da obra ao lado.
 
♦ Os dois primeiros vols. de ALLAN KARDEC (Meticulosa Pesquisa Biobibliográfica), de Zêus e Thiesen, podem ser vistos no site Biblioteca Virtual Espírita (aqui) - (aqui)
  

As traduções da obra de Kardec

Em 1875, o Dr. Joaquim Carlos Travassos, médico, industrial, publicista e político, fez a primeira tradução brasileira das obras de Kardec:
 
- O Livro dos Espíritos (da 20a. edição francesa, sob o pseudônimo de Fortúnio)
- O Livro dos Médiuns, em 1875 (da 12a. edição francesa, sem o nome do tradutor)
- O Céu e o Inferno, em 1875 (da 4a. edição francesa, sem o nome do tradutor)
- O Evangelho Segundo o Espiritismo, em 1876 (da 16a. edição francesa, sem o nome do tradutor)

.

♦  A chegada de O Livro dos Espíritos no Brasil - SEAF - (aqui)

Mas em 1862, já havia sido editado em português um opúsculo de Kardec: O Espiritismo na sua mais simples expressão, na tradução de Alexandre Canú, com a permissão do sr. Kardec. O Codificador comentou esse fato na Revista Espírita de Jul/1864 (aqui).

o%20espiritismo%20na%20sua%20mais%20simp  Veja este artigo do site Espiritismo BH (aqui)

Depois, vários intelectuais espíritas se lançaram à versão das obras de Kardec para o português. A FEB passou a editá-las na linguagem clássica de Guillon Ribeiro, mas desde há alguns anos, tem editado também as traduções de Evandro Noleto Bezerra, que verteu toda a obra kardequiana numa  linguagem mais atualizada com o português hoje falado no Brasil (Obras Básicas, Opúsculos e a Revista Espírita).

  
Capas das traduções clássicas de Guillon Ribeiro - Edição Histórica
Esta edição foi lançada a preço promocional, para incentivar a divulgação da Codificação Kardequiana

Outras editoras, a partir dos anos 1950, também publicaram traduções das obras de Kardec. A Pensamento (SP), por Júlio de Abreu Filho, que realizou também a primeira tradução da Revista Espírita para o português (para a EDICEL, SP); a LAKE (SP), por J. Herculano Pires; a IDE (Araras, SP), por Salvador Gentile. Atualmente, várias editoras espíritas publicam as obras do Codificador (Petit, CELD, FEESP).

Em 1957, no Primeiro Centenário do lançamento de O Livro dos Espíritos, Canuto Abreu compôs para a Editora Ismael (São Paulo) uma edição bilíngue da 1a. edição daquele livro, obra hoje rara (aqui).

Em 2004, a USE (São Paulo) e o IPESCE - Instituto de Ensino e Pesquisa da Cultura Espírita lançaram essa edição de 1857, na tradução de Wladimdyr Sanches e Claudine Tchkmenian Carneiro, com um pequeno ensaio sobre a importância da tradução dessa 1a. edição de O Livro dos Espíritos. Veja
 (aqui) e (aqui).

Em 2009, surgiu uma edição da Ideia (João Pessoa, PB), organizada por João Caúmo Serrano. Em 2013, a FEB lançou uma edição histórica bilíngue intitulada O livro dos espíritos 1847 - O consolador entre os homens.

                le.jpg  
           42125894.jpg
 
Ainda sobre as traduções da obra de Allan Kardec, note-se que o livro Allan Kardec  - Obras Completa (Editora Opus), que proclama trazer "todas as obras de Allan Kardec num só volume", não é uma edição fiel em muitos pontos nem completa da Codificação, segundo consta do livro Sinal de vida na imprensa espírita. Wilson Garcia e Eduardo C. Monteiro.EME, SP, 1994, pág. 99.
 
Veja também:
 
♦  Adulteração  de O Evangelho segundo o Espiritismo (Edição FEESP) - H. Pires (aqui)
 

O Vocabulário de Kardec
 
 
Desde logo, em 1857, na introdução de O Livro dos Espíritos Kardec enfrentou a questão da linguagem no Espiritismo. Disse ele: Para coisas novas são necessárias palavras, assim o exige a clareza da linguagem, para evitar a confusão inseparável do sentido múltiplo de termos iguais. Esse é um ponto, o outro era o fato de que a observação dos fenômenos espíritas e os conceitos daí derivados também precisavam de palavras e expressões novas, especiais e precisas.
 
Abaixo seguem dois livros de L. Palhano Jr., resgatando o léxico criado e/ou utilizado por Kardec. Definições Espíritas traz o Vocabulário Espírita, publicado na 1a. edição de O Livro dos Médiuns, mas que a partir da 2a. edição foi bastante reduzido pelo Codificador. Léxico Kardequiano é um manual de termos e conceitos espíritas, utilizados por Kardec para explicar os pontos básicos da Doutrina Espírita.

 
Definições Espíritas - Niterói, Lachâtre, 1997     -      Léxico Kardequiano, Rio de Janeiro, CELD, 1999.

Textos e artigos
 
Alguns textos, artigos, crônicas e teses sobre o Codificador:
 
♦ Allan Kardec: o professor e o codificador - ESDE (aqui)
♦ Allan Kardec- Dados biográficos - Elio Mollo (aqui)
♦ Allan Kardec, o chefe druida [Mauro Quintela] (aqui)
♦ Kardec teria sido médico? - Paulo da Silva Neto Sobrinho (aqui)
♦ O grande missionário - H. de Campos - Crônicas de Além Túmulo - FEB (aqui)
♦ O primeiro capítulo - H. de Campos - Doutrina-escola - IDE (aqui)
♦ Allan Kardec - Biblia do Caminho - Informações e textos (aqui)
♦ O método de Allan Kardec para estudo dos fenômenos mediúnicos - 1854/69 [Tese UFJ] - Marcelo Gulão Pimentel - (aqui)

Filmes, vídeos e peças teatrais
 
 
FILMES
 Filme O Espiritismo - De Kardec até os dias de hoje (Youtube) (aqui)
o_espiritismo_de_kardec_aos_dias_de_hoje

VÍDEOS
♦ Vídeo: Porque existe a Revista Espírita [Youtube] (aqui)
♦ Vídeo Espiritismo: Imagens de Paris - Kardec e Colaboradores [Youtube] (aqui)
 Vídeo: Documentário - Kardec, o Educador (Youtube) (aqui)

 

 Vídeo: Audiolivro - História do Espiritismo (Youtube) (aqui)
♦ Vídeo: Procedimentos para afastar os maus espíritos [Youtube] (aqui)

PEÇAS TEATRAIS
 
3a7c6b_7c7928babcd89280a0a06f90f7fca058.  A atriz Ana Rosa encena e dirige a peça Allan Kardec – Um olhar para a eternidade, com texto de Paulo Afonso de Lima. No papel de Kardec, já atuaram Roberto Pirillo, Rogério Fabiano, Mário Cardoso. (aqui)

Selos comemorativos espíritas
 
Sobre os selos postais comemorativos de obras de Allan Kardec, veja este texto:

 Selos postais sobre o Espiritismo  - Blog Núcleo Espírita Verbo de Luz - (aqui)

        kardec-marmorizado.jpg  brasil2004espiritismo.jpg

Outras obras sobre o Codificador
 
A seguir, há referências a diversas obras cujo tema é Allan Kardec ou sua obra. Confira:

                 

Allan Kardec - Análise de documentos Biográficos. Jorge Damas Martins e Antônio M. de Barros.  Niterói, RJ, Lachâtre, 2015.
Allan Kardec e sua época. Jean Prieur. 
 Niterói, RJ, Lachâtre, 2015.

    Crysanto.jpg       

Allan Kardec e o Espiritismo. Chrysanto de Brito. Rio de Janeiro, ECO.
Para entender Allan Kardec. Dora Incontri. São Paulo, Comeinius. 

Resultado de imagem para Kardec PARA TODOS    

Allan Kardec para todosLuiz Hu Rivas. Brasília, FEB.
Kardec. Carlos Ferreira; Rodrigo Rosa. São Paulo, Leya, 2011. (Vida de Kardec em HQ)

         

Allan Kardec em Paris. Glauco Damas. E-book. Amazon
Entrevistando Allan Kardec. Suely Caldas Schubert. Brasília, FEB


Uma janela para Kardec. Wílson Garcia. Capivari, SP, Eldorado e Opinião, 1996
Kardec é Razão. Wílson Garcia. São Paulo, ISE, 1997.


A verdade revelada por Allan Kardec.  Alain e Gisèle Guiot. São Paulo, Madras, 1999.
O Livro dos Espíritos e sua tradição histórica e lendária. Canuto Abreu. São Paulo, LFU, 1992.

  
 

Kardec na intimidade. Roque Jacintho. São Paulo, Luz no Lar, 1987.
Allan Kardec - O homem, a época, o meio, as influências e a missão. Deolindo Amorim. Juiz de Fora, MG, Esdeva, 1977


As outras vidas de Kardec. Celso Martins. São Paulo, DPL
Ontem e hoje com Kardec sempre atual. Orson Peter Carrara; Rogério Coelho. São Paulo, Mythos

     Capa%20Inicial.jpg

Allan Kardec (O druida reencarnado)Eduardo Carvalho Monteiro
150 Anos de Allan Kardec. Eurípedes Kühl. São Paulo, Petit
Anuário Histórico Espírita. Eduardo Carvalho Monteiro [Org.]. São Paulo, USE/Madras


Referências
 
- Allan Kardec - Meticulosa Pesquisa Biobibliográfica. Zêus Wantuil; Francisco Thiesen. Rio de Janeiro, FEB, 1979.
- Grandes espíritas do Brasil. Zêus Wantuil. Rio de Janeiro, FEB, s/d
- Sinal de vida na imprensa espírita. Wilson Garcia e Eduardo C. Monteiro. EME, SP, 1994.

- SITES ESPÍRITAS
- FEB - Federação Espírita Brasileira 
- A Era do Espírito
- Autores Espíritas Clássicos
- A Bíblia do Caminho
- Portal do Espírito
- Herculanopires.org.br
- Centro Espírita Allan Kardec - SP
- Sociedade Espírita de Auxílio Fraternidade
- Doutrina Espírita
- Ipecesp.org.br
- Ccdpe.org.br
- História do Espirtismo - blog
- PENSE
- Apologiaespirita.org

 
ALGuimaraes
Enviado por ALGuimaraes em 01/01/2016
Alterado em 13/02/2016


Comentários

Os Curadores do Senhor R$20,00
Abigail [Mediunidade e redenção] R$20,00
Menino-Serelepe R$20,00